Largo da Estação sofre obras de requalificação

2023-07-21

Obras representam investimento de mais de 555 mil euros, valor acrescido de IVA.

Largo da Estação sofre obras de requalificação

O Largo da Estação está em obras de requalificação, que vão transformar aquela zona numa central intermodal e melhorar toda a área envolvente, num investimento de mais de 555 mil euros (acrescidos de IVA).

A empreitada, para além da envolvente da estação propriamente dita, abrange um troço da Avenida Dr. Joaquim de Mello, a Rua 12 e a Rua 8 de Setembro, num total de cerca de 6.424 metros quadrados, pretendendo resolver alguns constrangimentos que se verificam naquela zona central da cidade.

No âmbito da intervenção, este espaço será transformado numa gare rodo-ferroviária, um sonho “há muito ansiado e que vamos concretizar, prestando este serviço às nossas populações e a quem nos visita”, disse Jorge Almeida, Presidente da Câmara de Águeda, acrescentando que este novo serviço está alinhado com a estratégia municipal para a implementação de soluções de mobilidade suave.

Este projeto ganha um maior impacto com a entrada em funcionamento do novo concessionário de transportes públicos municipais e intermunicipais, o BUSWAY Região de Aveiro, que a partir de 1 de agosto vai servir os 11 concelhos da CIRA. Com a operacionalização deste serviço, em Águeda, surge uma nova solução de mobilidade que resulta de um diálogo entre o Município, a CIRA e a CP – Comboio de Portugal e que visa a interligação com a rede ferroviária.

A implementação deste projeto, que promove a intermodalidade, cria condições para que “possamos usar mais os transportes públicos”, defende Jorge Almeida, acrescentando que “toda a intervenção, para além da modernização do aspeto e tornar mais segura a circulação de peões e veículos, conferirá uma nova centralidade àquela zona e fará deste um ponto de atração turística”.

A preservação do património é outra das preocupações do projeto, evidente no cuidado com o edifício da estação bem como nos painéis de azulejos alusivos às freguesias do concelho, que foram recuperados, alguns dos quais estão já colocados no largo em frente à estação.

Requalificação da área envolvente

Esta obra vai, segundo a autarquia, alterar profundamente toda a envolvente à estação, um espaço que não tinha passeios adjacentes ao edifício da estação e alguns dos troços existentes, nas ruas de acesso ao largo, eram de largura reduzida, com pavimento em mau estado de conservação, com árvores de grande porte no meio do passeio e outros aspetos que dificultavam – e até impediam – a acessibilidade a pessoas com mobilidade condicionada.

“Deste modo, a requalificação incide também sobre esta matéria, com a criação de percursos pedonais mais largos e a melhoria das condições de circulação, tanto para peões como para veículos, tornando toda a zona mais segura, mais atrativa e adequada. Esta intervenção garante uma rede de passeios acessíveis a todos, promovendo a inclusão tanto das pessoas com mobilidade condicionada como das com limitações visuais, com a colocação de pavimento táctil”, adiantam em comunicado.

A obra inclui ainda a colocação de mobiliário urbano, como bancos e papeleiras, para além de dissuasores de trânsito fixo, um abrigo de passageiros de autocarros e suporte para estacionamento de bicicletas (12 lugares).

No âmbito desta requalificação, serão ainda criados diversos espaços verdes, que, além do propósito maior de permeabilização do solo e de contributo para uma maior sustentabilidade ambiental e qualidade de vida da população, têm como objetivo disciplinar a circulação pedonal, dirigindo os peões para o atravessamento das vias apenas nos locais próprios e impedir o estacionamento indevido de veículos.

 

 

- Publicidade -

- Publicidade -

 

- Publicidade -

 

 

- Publicidade -