Câmara de Cantanhede mantém medidas especiais de redução do IMI e da Derrama

2022-09-21

Presidente do Executivo, Helena Teodósio, considera que "a elaboração do orçamento para 2023 está a ser um grande desafio".

Câmara de Cantanhede mantém medidas especiais de redução do IMI e da Derrama

A Câmara Municipal de Cantanhede vai manter em 2023 a redução do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para os agregados familiares com dependentes a cargo.

A proposta nesse sentido foi aprovada na última reunião camarária, o que significa que, com continuidade da aplicação do designado IMI Familiar, o executivo liderado por Helena Teodósio prescinde de cobrar no próximo ano um valor que deverá ascender a cerca de 80 mil euros, em benefício das famílias mais sobrecarregadas com encargos domésticos.

Quanto à taxa efetiva de IMI, a Câmara Municipal de Cantanhede decidiu também mantê-la em 0,38% para 2023, o que, relativamente à taxa máxima de 0,45% admitida por lei, representa menos 15,6% no valor a pagar pelos proprietários de prédios urbanos.

Também aprovada na última reunião da Câmara Municipal de Cantanhede foi a isenção da Derrama para as empresas com um volume de negócios que, no ano anterior, não ultrapasse 150.000 euros.

A líder do executivo camarário cantanhedense considera que “a elaboração do orçamento para 2023 está a ser um grande desafio, um desafio em que temos de ser especialmente cautelosos na componente da receita, sob pena de ficar comprometido o exercício de algumas dessas novas competências e inviabilizada a execução de algumas obras estruturantes e fundamentais para o processo de desenvolvimento do concelho que estamos a implementar”.

 

 

- Publicidade -

- Publicidade -

 

- Publicidade -

 

 

- Publicidade -