Executivo Municipal de Cantanhede aprova Orçamento superior a 41,4 milhões de euros

2021-12-06

Proposta enviada para a Assembleia Municipal, para ser sujeita a apreciação e votação.

Executivo Municipal de Cantanhede aprova Orçamento superior a 41,4 milhões de euros

O Executivo Municipal da Câmara de Cantanhede aprovou, com cinco votos a favor e duas abstenções, um Orçamento para o próximo ano superior a 41,4 milhões de euros.

O documento irá agora ser submetido à votação da Assembleia Municipal, no plenário do próximo dia 16, acompanhado das Grandes Opções do Plano.

No texto introdutório, a presidente da Câmara Municipal, Helena Teodósio, refere que a proposta orçamental “procura dar resposta a um desafio e a uma inevitabilidade”.

Para a autarca, “o desafio reside no incremento de candidaturas para aproveitar as oportunidades de financiamento que se abrem ainda ao abrigo do Portugal 2020, e depois no âmbito do Portugal 20/30 e do Plano de Recuperação e Resiliência, tirando o melhor partido possível da experiência e do know-how dos serviços camarários na elaboração de candidaturas para obtenção de apoio da União Europeia”.

A este propósito, a líder do executivo camarário cantanhedense enfatiza a grande ambição subjacente ao orçamento, nomeadamente no “valor proposto para as despesas de capital, que é 50,83% superior ao de 2021, traduzindo uma forte aposta no investimento”.

Quanto á inevitabilidade, Helena Teodósio aponta a subida dos encargos relativos às novas competências que o Município vai ter de assumir por transferência da Administração Central, “o que em grande medida explica o crescimento da despesa corrente prevista de 23,16%, face ao ano anterior, sobretudo pelo inevitável crescimento da verba destinada ao pagamento de salários dos funcionários que transitam para a esfera da autarquia”.

Segundo a autarca, o crescimento significativo da despesa de capital tem muito a ver com os custos da “requalificação da rede viária no âmbito de um programa que ascende a mais de oito milhões de euros, valor a que acrescem 2,5 milhões de euros destinados à construção do novo troço de estrada entre a rotunda da EN 109, a norte da Tocha, e as Berlengas, na zona de acesso à Zona Industrial da Tocha. O traçado desta via corresponde à terceira fase da Via Regional Cantanhede/Tocha, para assegurar rápida ligação viária àquele núcleo empresarial que se encontra em franco crescimento”.

A presidente da autarquia cantanhedense salienta ainda o forte “investimento na valorização da base económica, através da ampliação das zonas industriais e da dinamização dos fatores que favorecem a instalação de empresas, bem como no reforço da coesão territorial, quer em infraestruturas e equipamentos coletivos, quer no domínio do ordenamento do território, sem esquecer as importantes obras e intervenções a realizar no âmbito de parcerias com as Juntas de Freguesia”.

 

 

- Publicidade -

- Publicidade -

 

- Publicidade -

 

 

- Publicidade -