Companheiro de Maria do Céu Marques condenado por injúria agravada contra Silvério Regalado

2021-12-03

Victor Figueiredo, companheiro da líder do CDS, Maria do Céu Marques, foi condenado ao pagamento de uma multa no valor de 1 080 euros, a que corresponderão, em caso de incumprimento, dias de prisão subsidiária. O arguido foi, ainda, condenado a pagar as custas do processo.

Companheiro de Maria do Céu Marques condenado por injúria agravada contra Silvério Regalado

O companheiro de Maria do Céu Marques, líder do CDS e candidata à liderança da Câmara Municipal de Vagos nas últimas eleições autárquicas, Victor Figueiredo, foi condenado por um crime de injúria agravada, previsto e punido pelos artigos 181º, nº1, 184º e 132º, nº2, al.1, do código penal. 

O crime remonta a 28 de Junho de 2019 quando, em sessão ordinária de Assembleia Municipal de Vagos, Victor Figueiredo questionou o autarca, Silvério Regalado, se, “quando a Câmara adjudica obras, o senhor [Silvério Regalado] recebe bonificações?”, tendo levantado suspeitas de que o edil vaguense recebia vantagens patrimoniais indevidas. 

Em tribunal, Victor Figueiredo assumiu “ter proferido as expressões vertidas nos factos provados, negando, apenas, que tivesse agido com intenção e conciência de ofender o assistente [Silvério Regalado]”, pode ler-se na sentença.

O tribunal entendeu que esta é a “acusação ou afirmação mais gravosa que se pode tecer acerca de um político”. 

Victor Figueiredo, recorde-se, havia sido, anteriormente, condenado a 04/03/2015, por um crime de falsificação ou contrafação de documentos, na pena de duzentos dias de multa, à taxa diária de seis euros. 

 

 

- Publicidade -

- Publicidade -

 

- Publicidade -

 

 

- Publicidade -