Cantanhede: Vacina da IMMUNETHEP demonstra elevada eficácia numa infeção letal por SARS-CoV-2 garante empresa

2021-07-14

“Financiamento do Governo é essencial para iniciar ensaios clínicos em humanos”, garante empresa.

Cantanhede: Vacina da IMMUNETHEP demonstra elevada eficácia numa infeção letal por SARS-CoV-2 garante empresa

    A IMMUNETHEP, empresa de Biotecnologia sediada em Cantanhede, terminou os ensaios não clínicos da sua vacina SIlba (SARS-CoV-2 Inactivated for Lung B and T cell Activation).

    Em comunicado, a empresa adianta que “nos ensaios não clínicos foram usados como modelo animal “os ratinhos transgénicos k18-hACE2 que, infetados com SARS-CoV-2, desenvolveram uma doença semelhante aos humanos. No mesmo comunicado, pode ler-se que, “após a infeção com um inóculo letal do vírus verificamos que, comparativamente com ratinhos controlo (que não sobreviveram), os animais vacinados tinham uma sobrevivência de 100% nos animais vacinados com a SIlba, observável logo na primeira semana após a infeção”. A somar, “não demonstraram quaisquer efeitos adversos após a vacinação”. 

    Segundo Bruno Santos, Co-fundador e CEO da Immunethep, “a realização deste projeto em Portugal permite o desenvolvimento de competências únicas à escala global no desenvolvimento de vacinas e outros produtos biológicos. Além disso, fomenta a criação de emprego científico numa área de altíssimo valor acrescentado, contribuindo para a retenção e crescimento de talento nacional com um impacto económico extremamente positivo para o País”. Acrescenta, ainda, que “desta forma, o rápido apoio por parte das entidades governamentais é essencial para que possamos dar continuidade aos ensaios clínicos da vacina, a tempo de contribuir para a resolução da pandemia da COVID-19”.

    Uma das particularidades da vacina em desenvolvimento pela Immunethep é a utilização do vírus inativado que a torna menos suscetível a perder eficácia nas novas variantes do vírus SARS-CoV-2. A vacina SIlba é administrada por inalação e não requer temperaturas de armazenamento negativas, sendo menos exigente do ponto de vista logístico e, por isso, passível de ser facilmente distribuída entre os países de baixo e médio rendimento, contribuindo para a imunização à escala global, eliminando os focos do vírus que contribuem para o surgimento de novas variantes que podem colocar em risco a eficácia das vacinas aprovadas atualmente.

 

 

- Últimas de -

- Publicidade -

- Publicidade -

 

- Publicidade -

 

 

- Publicidade -