Unidades de Saúde de Avelãs de Cima e de Avelãs de Caminho encerradas. Presidente da Câmara de Anadia espera continuidade do funcionamento

2021-03-29

Diretor do Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) do Baixo Vouga, Pedro Almeida, referiu que os próximos anos em Anadia “vão ser muito conturbados”.

Unidades de Saúde de Avelãs de Cima e de Avelãs de Caminho encerradas. Presidente da Câmara de Anadia espera continuidade do funcionamento

Encerramento por força da pandemia ou pela saída de alguns profissionais médicos pela via da aposentação, são algumas das justificações apresentadas para o encerramento das Unidades de Saúde de Avelãs de Cima e de Avelãs de Caminho. 

Na reunião com Maria Teresa Cardoso, presidente da Câmara Municipal de Anadia, o diretor do Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) do Baixo Vouga, Pedro Almeida, afirmou que os próximos anos em Anadia “vão ser muito conturbados”. O diretor do ACeS do Baixo Vouga confessa continuar “a ter médicos a solicitar a aposentação e os concursos para preencher esses lugares nem sempre coincidem com as datas de saída dos médicos”.

A proposta apresentada pelo ACeS Baixo Vouga para colmatar esta lacuna passa por assegurar todos os cuidados médicos a idosos, hipertensos e diabéticos, assim como a grávidas e crianças, o que obrigará as Unidades de Saúde a funcionar com horários mais reduzidos, ajustados às respostas a prestar, dentro dos condicionalismos existentes. 

Maria Teresa Cardoso salienta que “as soluções encontradas não são as ideais” e espera que, “nos próximos dias, se encontrem outras alternativas para garantir a continuidade dos serviços a prestar, bem como a continuidade do funcionamento destas Unidades de Saúde”. 

 

- Publicidade -

- Publicidade -

 

- Publicidade -

 

 

- Publicidade -