Navio-Museu Santo André de Vola ao Oudinot

2021-01-06

O barco utilizado na pesca do bacalhau sofreu obras de reabilitação e requalificação de toda a sua estrutura.

Navio-Museu Santo André de Vola ao Oudinot

O Navio-Museu Santo André regressou, hoje, ao Jardim Oudinot, na Gafanha da Nazaré, após cerca de 7 meses de intervenções profundas de manutenção e reabilitação executadas nos Estaleiros da Naval Ria.
Nesta primeira fase da reabilitação e requalificação do Navio-Museu foram executados trabalhos em todos os espaços do navio, com particular destaque para os porões, as áreas de alojamento, o parque do guincho de pesca, a casa das máquinas, a balaustrada exterior, o convés, os mastros e a ponte, para além da pintura total, docagem e alagem, e a renovação de toda a componente elétrica e sistemas do navio, entre outros.
Agora, de regresso ao seu cais, seguem-se mais duas fases de intervenções, que, na globalidade do projeto, representam um investimento total superior a 1,2 milhões de euros: 795.548,01 euros nas obras de manutenção (1.ª fase), 180.072,00 euros na reformulação do percurso expositivo (2.ª fase) e, ainda, 275.000,00 para a construção da nova área de receção.
A partir deste momento, serão iniciadas as intervenções que irão dotar o Navio-Museu de uma nova proposta e narrativa museológica, de novos equipamentos e novas dinâmicas que ofereçam novas experiências aos seus visitantes, com o objetivo, conforme referiu o Presidente da Câmara Municipal de Ílhavo, Fernando Caçoilo, «de dinamizar e potenciar o valor patrimonial e histórico do Navio-Museu Santo André que se manterá como polo do Museu Marítimo de Ílhavo (equipamento municipal), mas adquirindo uma maior autonomia e diferenciação».
Desta forma, a Autarquia cria novas e melhores condições para a preservação das memórias da Faina Maior, no período da pesca de arrasto do Bacalhau, a partir do final da década de 60 e início da década de 70, e dignifica um dos importantes símbolos que o Município de Ílhavo tem como referência da sua identidade e das suas gentes.
Para a concretização de todo o processo, será aberto, após aprovação em reunião de Câmara Municipal no próximo dia 7 de janeiro, o concurso público para a construção da nova área de receção ao Navio-Museu, enquadrado igualmente na reabilitação do navio e requalificando o espaço envolvente e a zona de acesso.
Fernando Caçoilo espera que, dentro das condicionantes que ainda se vivem no âmbito da pandemia, esta Requalificação do Navio-Museu Santo André possa acontecer até ao final do primeiro semestre, permitindo ter este equipamento acessível ao público no próximo verão.

 

 

- Publicidade -

- Publicidade -

 

- Publicidade -

 

 

- Publicidade -